13 medidas para mudar a sua vida

Como vai caro leitor?

Voltamos hoje para uma publicação de motivação. Aliás, esse é o propósito do Diário de uma Dietista, motivá-lo a escolher uma vida mais saudável e não um caminho rápido, sem saída.

Há cada vez mais pessoas anónimas que são autênticas inspirações na internet. Não por terem perdido peso, mas sobretudo por terem mudado o seu estilo de vida.  Conheça e acompanhe:

 

 

O apoio social é de extrema importância, quer da família, dos amigos ou mesmo de grupos on-line. Permite-lhe partilhar, aprender e reforçar a sua motivação.

As chamadas “dietas” continuam e hão-de continuar a prosperar, como negócios que são, com “novos” produtos e promessas de resultados rápidos e duradouros, que dificilmente se conseguem manter “para sempre”. Relembre o artigo Por favor não faça Dieta.

dietas_rapidas

São cada vez mais as pessoas que percebem a necessidade de mudar o estilo de vida como um todo, não apenas a alimentação, mas também a prática de exercício, o equilíbrio mental e emocional, o descanso e redução do stress. Só assim se consegue uma saúde completa. Se optar por limitar a sua alimentação, esse será sempre um esforço temporário, inglório e dispendioso, que só fomentará  a frustração a cada falha.

 

Procure a ajuda de um profissional que o auxilie nesta mudança completa.

Eis alguns passos fundamentais que o vão impulsionar:

1º – Comece por dormir pelo menos 7 a 8 horas;

2º – Faça um checkup e verifique o seu estado de saúde atual;

3º – Se possível, reduza o uso de medicação;

4º – Se é fumador, está na hora de cessar esse consumo e tratar de si;

5º – Organize o seu dia por forma a ter mais tempo para si: para ler um livro, ouvir música, passear, fazer uma massagem, ir ao cabeleireiro, ou pelo menos, para dormir;

6º – Procure receitas novas e torne-se seguidor de casos de “inspiração”;

7º – Delineie um plano alimentar para o seu dia. Eis um artigo que pode ajudar: Lanches saudáveis;

8º – Beba mais água ou tisanas sem açúcar, evitando bebidas açucaradas e alcoólicas;

9ª – Trate do seu intestino, por forma a ter um trânsito intestinal regular;

10ª – Permita-se pequeno erros alimentares, evitando o comportamento “tudo ou nada” que desencadeie compulsões alimentares.

11ª – Comece a mexer-se! Não é preciso inscrever-se num ginásio. Qualquer atividade é uma mais valia. Veja como neste artigo: Magra ou “em forma”?

12º – Limite o stress e a ansiedade. Faça atividades para a mente como yoga, meditação, tai-chi, etc.

13º – Saia, conviva, relacione-se, conheça novas pessoas.

 

Não deixe para amanhã o que pode começar hoje.

Lembre-se que o peso é só um indicador de saúde, é o mais visível (Esqueça o peso, mude a mente). Porém aqueles que não vemos, como a glicémia, o colesterol, as hormonas, a oxidação celular, a saúde mental e emocional, também precisam de atenção, para que viva com qualidade.

como-criar-um-programa-de-qualidade-de-vida-e-preveno-s-drogas-nas-empresas-8-638
Conceito de qualidade de vida (OMS)

Logo-03