13 medidas para mudar a sua vida

Como vai caro leitor?

Voltamos hoje para uma publicação de motivação. Aliás, esse é o propósito do Diário de uma Dietista, motivá-lo a escolher uma vida mais saudável e não um caminho rápido, sem saída.

O apoio social é de extrema importância, quer da família, dos amigos ou mesmo de grupos on-line. Permite-lhe partilhar, aprender e reforçar a sua motivação.

As chamadas “dietas” continuam e hão-de continuar a prosperar, como negócios que são, com “novos” produtos e promessas de resultados rápidos e duradouros, que dificilmente se conseguem manter “para sempre”.

Relembre o artigo Por favor não faça Dieta.

São cada vez mais as pessoas que percebem a necessidade de mudar o estilo de vida como um todo, não apenas a alimentação, mas também a prática de exercício, o equilíbrio mental e emocional, o descanso e redução do stress. Só assim se consegue uma saúde completa. Se optar por limitar a sua alimentação, esse será sempre um esforço temporário, inglório e dispendioso, que só fomentará  a frustração a cada falha.

Procure a ajuda de um profissional que o auxilie nesta mudança completa.

Eis alguns passos fundamentais que o vão impulsionar:

Saiba mais sobre a importância do adequado descanso no artigo

Sono & Controlo do Peso

A intervenção nutricional não só tem impacto nas análises clínicas, como deve ser baseadas nelas!

Hemograma, dados bioquímicos e hormonais, além dos doseamentos vítminicos/minerais são essenciais à adequação do plano alimentar.

Um dos dados mais importantes são as hormonas da tiróide:

Tudo sobre: Tiróide

A toma indiscriminada de antinflamatórios e analgésicos é um problema de saúde pública, como o paracetamol, o ibuprofeno e a aspirina.

Estes têm um impacto direto sobre a saúde do sistema digestivo, em especial do estômago, do fígado e da flora intestinal.

Leia também

11 medidas para “limpar” o fígado

 

O tabagismo é frequentemente associado à redução do apetite e a cessação tabágica ao aumento do peso.

Não tem de ser assim! A ciência não tem dúvidas que vale a pena deixar de fumar, sendo uma excelente fase para concomitantemente ter um acompanhamento nutricional:

 

Para ler um livro, ouvir música, passear, fazer uma massagem, ir ao cabeleireiro, ou pelo menos, para dormir.

O tempo de qualidade com o próprio é  essencial para o controlo dos níveis ansiedade. Ter prazer e presentear-se com atividades de que gosta é tratar da alma!

Normalmente, com as nossas vidas atarefadas são estes tempos-livres que ficam para último plano.

Aproveite por exemplo aqueles tempos-mortos em que põe os seus filhos numa atividade efica a assistir ou à espera no carro! Todos os minutos contam!

Ser seguidor numa rede social não significa perder o sentido crítico. Pondere o que faz sentido para Si.

“Não deseje parecer como certa pessoa, mas tente fazer como ela!”

Sites de receitas/cozinha, exercício, psicologia, meditação… são excelentes fontes de inspiração para nos fazer agir. Nem que seja ter a receita e pô-la em prática no dia de folga!

Evite sair de casa sem um planeamento do seu dia em termos de afazeres e alimentação. Faça-se acompanhar por uma lancheira e uma garrafa de água, mesmo que acabe por trazer algo para casa. De uma coisa tem a certeza, se não comer/beber, não foi por falta de disponibilidade!

Eis um artigo que pode ajudar:

Lanches saudáveis

Beba mais águ ou tisanas sem açúcar, evitando bebidas açucaradas e alcoólicas.

A água não emagrece, mas é essencial a um metabolismo saudável, a uma circulação ativa, ao trânsito intestinal e à excreção urinária!

Assista no nosso canal de YouTube ao Vídeo “Beber água emagrece?”

Não se conforme com uma prisão de ventre de “há uma vida”!

Quantas vezes ouvimos “que sempre foi assim”, que já fez de tudo e nada resulta. Talvez não tenha feito o que é certo. Talvez tenha atuado na consequência e não na causa.

Tratar do intestino é tratar de todo o corpo, desde o cérebro, à pele, às hormonas e ao peso/metabolismo!

Tudo passa por dar ao seu corpo o que consegue digerir e tirar o que não consegue, além de tratar da flora intestinal.

Sugerimos os artigos:

Flora intestinal & laxantes

Tratar a Prisão de Ventre

É inegável: a comida menos saudável dá prazer! Desde logo porque estimula a produção de neurotransmissores, pequenos agentes que ativam os centros de prazer nos neurónios! Por outro lado, somos seres sociais e mediterrâneos, ou seja, convivemos à mesa!

Desta forma não há como contornar (nem há porque o negar) que precisamos destas fontes de prazer que tornam a nossa vida mais feliz, agradável e saudável!

A resposta está no QUANDO e no QUANTO!

Por exemplo:

  • Comer 2 fatias de pizza com salada em vez de uma pizza completa!
  • Comer um bombom em vez da caixa!
  • Beber um copo de vinho, em vez  da garrafa.
  • Comer as batatas-fritas em vez do arroz.

Tomar decisões moderadas e conscientes. Se assim for, vai-se sentir “com o controlo” e não terá qualquer impacto nem a nível físico, nem emocional.

Permita-se pequeno extras-alimentares, evitando o comportamento “tudo ou nada” que desencadeie impulsos, ou mesmo compulsões alimentares.

Não há como evitar pôr o exercício nesta equação da saúde. O ser humano está desenhado para o movimento, para correr, saltar, dançar… Não para estar todo o dia sentado numa secretaria ou em pé atrás de um balcão.

Se não o compensarmos de alguma forma, mais cedo ou mais tarde teremos a consequência. Inicialmente visível nos nossos níveis de ansiedade, no humor, no sono, na líbido… e mais tarde no peso, na gordura visceral, na fertilidade, nos indicadores metabólicos das análises, na saúde músculo-esquelética e cardiovascular, na qualidade de vida como um todo!

Não é preciso inscrever-se num ginásio. Qualquer atividade é uma mais valia.

Pratique uma atividade ligeira diariamente por 20-30 minutos ou uma atividade mais intensa, três vezes por semana, durante 45-60 minutos.

Saiba mais nos artigos:

Alimentação e exercício = sucesso

7 exercícios que vão transformar o seu corpo

Exercício – o melhor anti-stress!

 

O stress e a ansiedade são as doenças do momento! A pandemia veio agravar a nossa saúde mental, desde logo pelo medo e incerteza que gera.

Assim, há que gerir o melhor possível estes causadores de doença. 

Faça atividades para a mente como yoga, meditação, tai-chi, mindfullness… Aposte no autoconhecimento do seu Eu, da sua mente.

Claramente este artigo foi escrito pela primeira vez antes da pandemia COVID-19.

Agora perecebemos a importância deste ponto para a nosssa saúde e felicidade.

Vamos retomar os abraços assim que possível ♥

Não deixe para amanhã o que pode começar

Lembre-se que o peso é só um indicador de saúde, é o mais visível. Aqueles que não vemos, como a glicémia, o colesterol, as hormonas, a oxidação celular, a saúde mental e emocional, também precisam de atenção, para que viva com qualidade.

como-criar-um-programa-de-qualidade-de-vida-e-preveno-s-drogas-nas-empresas-8-638
Conceito de qualidade de vida (OMS)