Receita da Semana: Molhos

Como vai caro leitor?

Hoje voltamos à rubrica Receita da Semana. Desta vez com um assunto que pode parecer mais calórico do que é na realidade. Vamos aproveitar para desmistificar e esclarecer algumas ideias sobre:

Molhos!
 
Há-os de facto de todos os tipos e cá em Portugal nem somos dos países onde mais se usam. Ainda assim, tendemos para os mais comuns: maionese, ketchup, mostarda, iogurte, vinagrete, holandês, tomatada, soja, bechamel…

 

Analise a anterior tabela:

Esta descreve as informações nutricionais dos principais molhos do mais para o menos calórico, por 100g. É óbvio que não consumimos 100g, a porção média usada para os molhos é uma colher de sopa (15g). Os mais calóricos são claro os mais ricos em gordura – o azeite e a maionese. Mas temos também muitos molhos ricos em açúcar, como é o caso do cocktail, do ketchup, do vinagrete e até da polpa de tomate. Não será melhor usar o tomate fresco??

Sim, também existem as versões “light” ou “diet” que reduzem a percentagem de açúcar e gordura e por isso são melhores opções. Contudo, são sempre mais calóricos do que se fizesse os seus molhos caseiros. Vamos aprender alguns:


Receitas
   
   Vamos começar pelas chamadas reduções. Com certeza já terá ouvido este termo num dos concursos de culinária que se tornaram moda!

    Em culinária, chama-se redução ao processo de concentração dos sabores e espessamento dum caldo, sopa ou molho, através duma ebulição lenta.
 
     Aqui há um mundo de opções. Eis alguns ingredientes que poderá usar:
  • Tomate
  • Cebola
  • Alho
  • Alho francês
  • Pimento
  • Curgete
  • Beringela
  • Abóbora
  • Sumo de laranja/limão
  • Azeite
  • Vinho/ cerveja
  • Malagueta
  • Mostarda
  • Temperos aromáticos (louro, tomilho, caril, noz moscada, salsa, coentros, pimenta…)

Ou seja, comece por adicionar todos os ingredientes à sua escolha, em cru, e deixe cozinhar com a tampa. Quando estiverem bem cozinhados (ex. pique a cebola) passe tudo até obter um creme. Depois deixe em lume brando até ficar mais concentrado. Imagine o mundo de opções saudáveis?!

Pode utilizar esta redução para cozinthar (ex. massas, carne, peixe) ou simplesmente como molho no prato.
    Um molho com estas características tem essencialmente as calorias do azeite que adicionar, pois os restantes ingredientes quase não têm valor calórico associado.
    Um dos espessantes de molhos mais utilizados são as natas. Todas as natas são calóricas, mesmo as de soja ou as light/magras. Pode substituir as natas por queijo quark ou por iogurte que têm 1/4 das calorias e também são ótimos espessantes.
   Pode adicioná-los diretamente na confeção, como faz com as natas, e fazer um ótimo bife com champignons light!

1. Molho de iogurte light

Rendimento: 4 porções, 30kcal/porção
  • 1 iogurte magro
  • sal qb
  • pimenta qb (ou café)
  • 1 colher se sopa de azeite
  • 1 colher de café de alho bem picado
  • 1 colher de café de salsa

2. Molho de queijo quark com ervas

Rendimento: 4 porções, 10kcal/porção.

  • 1 chávena de queijo quark
  • 2 colheres de sopa de sumo de limão
  • 2 colheres de sopa de manjericão picado
  • sal qb

3. Mix de sementes

Rendimento: 5 porções, 55kcal/porção
  • 1 colher de sopa de linhaça
  • 4 castanhas do brasil
  • 6 amêndoas com pele
  • 1 colher de sopa de sésamo

Modo de preparação:

 No liquidificador, triture os três primeiros ingredientes. Acrescente o sésamo e bata rapidamente. Reserve no frio.

 4. Molho de abacate

Rendimento: 4 porções, 30kcal/porção

  • 2 colheres de sopa de abacate
  • 5 folhas de hortelã
  • 1 colher de sopa limão
  • sal qb

     Veja mais opções de molhos neste link. Pode sempre fazer os seus próprios molhos saudáveis juntando ingredientes naturais e evitando os tradicionais molhos já embalados. Experimente as reduções, vai adorar o resultado! Tudo pela sua saúde e pela sua boa forma! Quem disse que comer saudável tem de ser seco, monótono e sem sabor??Logo-03