15. Testemunho: “Finalmente voltei a querer olhar para o espelho”

Lanches saudáveis para crianças
7 Setembro, 2017
5 produtos das “dietas” não tão saudáveis
15 Setembro, 2017
Mostrar tudo

15. Testemunho: “Finalmente voltei a querer olhar para o espelho”

Como vai caro leitor?

Voltamos para mais um testemunho Diário de uma Dietista. Tem acompanhado as histórias dos nossos pacientes? Deixe-se inspirar, o bem não acontece só a outros. Não é “um milagre” que acontece de um dia para outro, mas com o acompanhamento certo e com dedicação, também vai conseguir.

Categoria – Testemunhos – As nossas histórias, que podem ser a sua!

Hoje vamos dar-lhe a conhecer a história de uma paciente dedicada. Chegou até nós por “não se reconhecer no espelho”. Para além disso, ao chegar aos 50’s, em menopausa, o peso já não estava a influenciar apenas a sua auto-estima, como estava a prejudicar as suas hérnias discais, já com 3 cirurgias.

Saúde física e psicológica, é claramente um caso para o Diário de uma Dietista 🙂

Conheça o testemunho desta paciente nas suas próprias palavras:

1. Como conheceu o Diário de uma Dietista?

R: Fui vendo alguns posts no Facebook e despertou-me mais a atenção quando ao passar na EN10 a caminho de Azeitão vi o consultório.

2. O que o/a levou a marcar consulta?

R: Aumento de peso com a idade.

3. Conte-nos a sua história, como se sentia antes de vir à consulta?

R: Desde jovem e até depois da maternidade, sempre fui uma mulher magra relativamente à minha estatura. Aos 46 anos houve uma alteração significativa até aos 50 anos, passei dos 63Kg aos quase 71Kg. Aponto três fatores que foram relevantes:

  • Início de Menopausa aos 46 anos;
  • 3 cirurgias à coluna vertebral, condicionando a prática de exercício físico;
  • E sem dúvida a alimentação que até então nunca tinha sentido necessidade de controlar pois não aumentava de peso.

Comecei a não gostar de me ver ao espelho, a não conseguir vestir as minhas roupas mais justas, não gostava do que via e decidi por iniciativa própria definir um objetivo: Ao fazer os 50 anos iria contactar para obter informações (dado que não queria consumir medicações para emagrecer) e marcar uma consulta no Diário de uma Dietista! E assim foi!

 

4. Que objetivos atingiu? O que aprendeu/mudou?

R: Na primeira consulta eu própria já ía com uma meta estabelecida…eu queria perder pelo menos 5 Kg. A Doutora fez a sua análise relativamente a tudo o que lhe contei, viu as minhas análises, pesou-me, mediu-me e ficou estabelecido o objetivo inicial.

Aprendi a comer de forma equilibrada, a fazer “lanches” entre as principais refeições, introduzi alimentos mais saudáveis ao elaborar as refeições, tomei consciência das “misturas” que não devo fazer e acima de tudo aprendi a controlar-me sem problema algum.

Desde a primeira consulta, que foi em finais de dezembro, até junho, perdi 6kg e mesmo passando pelas alturas festivas não recuperei peso. Sinto-me bem!

Finalmente voltei a querer olhar para o espelho e a gostar do que vejo.

5. A sua saúde/ doença sofreu alterações? Se sim, quais?

R: Claro que noto muita diferença tanto a nível do cansaço que sentia, como a minha coluna agradece.

6. Como descreve a sua relação com a nutricionista?

R: Muito cordial e direta.

7. Como se sente a nível psicológico/emocional após o tratamento?

R: Recuperei a minha auto-estima que estava um pouco abalada nos últimos anos.

8. Voltaria a recorrer ao nosso acompanhamento? porquê?

R: Sim, voltaria. Eu não teria conseguido perder peso sem ajuda, precisava de objetivos claros e de alguém que me estimulasse, controlasse, para que os cumprisse.

9. O que distingue o Diário de uma Dietista de outros serviços de nutrição?

R: O acompanhamento semanal para mim foi fundamental. Ter objetivos claros, bem definidos e querer mostrar resultados a cada semana. Foi um estímulo. Para mim a reeducação alimentar sem medicação, foi determinante.

Para terminar, quero dizer o que disse à Dra Catarina numa última consulta:

Considero que o dinheiro que gastei foi extremamente bem empregue, sozinha eu não conseguiria.

Atualmente, esta paciente mantém a vigilância da sua saúde em consultas de manutenção, que lhe permitem esclarecer dúvidas, manter a motivação, conhecer “as novidades” para variar o seu plano e assim garantir que nunca mais deixa de tratar de si própria!

Salientamos que esta paciente é uma “mãe de família”, cozinha com amor para filhos e marido que adoram um bom “guisado”, seguido de uma sobremesa. Se está a pensar que abdicou destes “mimos” para emagrecer, então engana-se. Apenas aprendeu a dosear, substituir alguns ingredientes e depois compensar. As suas receitas saudáveis são um sucesso lá em casa 🙂

Obrigada pelo seu testemunho!

15. Testemunho: “Finalmente voltei a querer olhar para o espelho”

Tempo de leitura: 3 min

Tenha acesso aos artigos mais recentes no seu email!