Exercício – o melhor anti-stress!

   Como vai caro leitor?
Hoje falamos sobre os benefícios da prática de exercício a nível psicológico, já que os benefícios físicos são amplamente conhecidos por todos nós.

   De facto, o exercício físico é o nosso maior aliado na perda e controlo do peso, mas não só pela razão mais óbvia. Todos nós sabemos que praticar exercício aumenta o nosso dispêndio energético total e em repouso, ou seja, aumenta a taxa metabólica basal, favorecendo o gasto de massa gorda e a formação de massa magra. Contudo, o maior benefício da pratica desportiva consiste no seu potencial ansiolítico e antidepressivo! 


   
Ao praticar exercício físico com regularidade ocupa a sua mente com outras coisas que não os problemas de casa e do trabalho. O exercício físico faz com que nos consigamos abstrair das preocupações do quotidiano. Isto é um bom sinal. Uma pessoa que se exercite com frequência está, por isso, menos propensa a desenvolver depressão ou ansiedade. Talvez esteja a perguntar-se se realmente existe uma ligação entre a prática de exercício físico e estas duas condições mentais. A resposta é: sim, existe.
   Para compreender esta ligação é necessário compreender a natureza da ansiedade e da depressão. Ambas são condições mentais. A depressão precede a ansiedade. A depressão é uma desordem mental na qual a mente fica incapaz de equilibrar as emoções, os pensamentos e a energia. A ansiedade é um estado de preocupação constante ou de extrema apreensão.
   Habitualmente, ambas são precedidas por fases de stress que perturbam a mente por longos períodos. A pessoa que sofre de ansiedade e depressão anda constantemente perturbada e vê-se com grandes dificuldades para sair desse estado. A depressão e a ansiedade ocorrem quando a mente não consegue eliminar o excessivo stress acumulado.
É importante perceber que o stress mental precisa de ser aliviado regularmente. Caso contrário, a pessoa pode facilmente ficar refém destas duas desordens mentais. É aqui que o exercício entra. Sempre que se exercita, está a aliviar o stress acumulado nos seus músculos, ao mesmo tempo que aumenta a frequência cardíaca.

    A atividade física faz com que “a mente deixe de se preocupar” com os problemas que lhe causam stress, concentrando-se, antes, na atividade que está a desempenhar. Está cientificamente comprovado que o exercício físico aumenta os níveis de beta-endorfina (hormona segregada pelo sistema nervoso central) e serotonina (neurotransmissor cerebral). Ambas desempenham um papel importante na prevenção de depressão e ansiedade, pois são responsáveis pelas sensações de relaxamento e prazer.

   
    É esta a ligação entre o exercício físico e a depressão. Ao praticar algum tipo de actividade física, a sua mente também se está a exercitar, combatendo, assim, estes dois estados mentais. Ainda assim, estas são apenas formas de prevenção, e não estratégias de combate para quem já sofre de depressão ou ansiedade. Um indivíduo deprimido ou ansioso poderá ter falta de motivação para dispensar algum tempo diário a treinar. Por isso, mais vale prevenir com exercício físico do que remediar depois com fármacos.


    Além desta relação com os estados de ansiedade e com a prevenção da depressão, o exercício é ainda um aliado na gestão do comportamento alimentar. A prática de atividade física controla o apetite (regulação hormonal), ajuda-nos a fazer melhores escolhas alimentares e a resistir a impulsos. Quem nunca pensou: “estive a correr, agora não vou comer este doce…” ou “vou optar por uma salada em vez de…”. Para além de nos fazer sentir melhor fisicamente, aumenta a auto-estima, promove o orgulho próprio e enche a nossa vida de saúde e bem-estar.  Não temos de gostar todos do mesmo, por isso se para si é impossível estar “fechado” num ginásio, não deixe que isso seja uma barreira à prática. Temos o privilegio de estar num país de temperaturas amenas, cheio de sol, ou mesmo com o desafio da chuva, supere-se!

Benefícios do exercício para a depressão
     Existem imensas plataformas e sites a que pode recorrer para se “inspirar”, mesmo para seguir em casa. Basta que tenha equipamento simples e acessível, como um tapete, um step, uma bola de pilates, uns pesos simples, uma corda, uma toalha e uma garrafa de água!

Sites de exercício on-line:

Agora não há razão para ficar parado!