Estratégias para sobreviver ao Outono

Como vai caro leitor?
No último artigo escrevemos sobre a influência do clima no humor. Hoje decidimos aprofundar um pouco mais o assunto, já que o outono é aquela estação onde mais se nota as alterações de humor nas pessoas em geral. Não é por acaso que a natureza nos prepara para o inverno dando-nos frutos mais açucarados e gordos (castanhas, batata-doce, dióspiro, uva, nozes…). Quando passa o humor inebriado do verão apetece-nos, literalmente, comer mais. Então vamos explicar melhor estes assuntos:
    No outono, à medida que as temperaturas vão descendo, alteram-se não só as preferências alimentares como o próprio ritmo do organismo. As necessidades calóricas aumentam, por se gastar mais energia a manter a temperatura corporal. Isso, porém, não pode ser motivo de erros e excessos alimentares, até porque essa necessidade de calorias é apenas ligeiramente superior.
 
Para ajudar a manter a temperatura corporal podemos fazer várias outras coisas, para além de comer mais:

  • Usar roupa e calçado apropriado;
  • Ingerir líquidos quentes com e fora da refeição: chá, café, leite, capuccinos
  • Usar picantes na comida como malagueta e piri-piri;
  • Beber 1 copo de vinho à refeição.
       Também a natureza nos ajuda a preparar para o frio dando-nos alimentos que reforçam o sistema imunitário. É o caso das frutas ricas em vitamina C: citrinos, kiwi e dióspiro, este último é também bastante energético por ser rico em açúcar. Mas, atenção às quantidades desta fruta tão saborosa, porque o seu açúcar é de absorção rápida (alto índice glicémico), pelo que deve ser consumida com moderação. Já sabe: os hidratos de carbono de absorção rápida são aqueles que mais engordam. As qualidades desta fruta de polpa macia e tom alaranjado, que mais parece um tomate desenhado para a sobremesa, vão ainda mais longe. O dióspiro tem caroteno, fibras, magnésio, potássio e ferro. Este cocktail de ingredientes promove a saúde dos olhos, dos intestinos, da pele e dos ossos, regula a contracção muscular, controla a hipertensão e o colesterol, equilibra os fluidos do organismo, além de possuir propriedades anti-cancerígenas e efeitos antioxidantes. Uma porção de dióspiro equivale a 1 unidade. Coma no máximo 2 por dia, por exemplo, a meio da manhã e no primeiro lanche da tarde.

Apesar da produção em estufa ter alterado a existência das chamadas “frutas da época”, o outono e o inverno ainda têm alimentos específicos que são mais facilmente encontrados nos supermercados. É o caso dos frutos secos, oleaginosos ou gordos, como as nozes, amêndoas, avelãs e pinhões, das castanhas, dos damascos e figos secos. Além dos dióspiros, nesta época comem-se uvas, pêras, maçãs e romãs. O marmelo (maçã de ouro) é também um ex libris da época, podendo ser comido cozido ou assado, com canela. É uma delicia. Como principais propriedades nutricionais o marmelo apresenta um elevado teor de fibra solúvel (pectina), taninos, vários sais minerais, vitaminas B e C.

     Sabemos que com o frio torna-se menos apetecível comer frutas e vegetais. Apresentamos-lhe algumas adaptações culinárias para manter o seu consumo regular:

  1. Troque as saladas frias pelos legumes cozidos, estufados, grelhados ou salteados em azeite virgem e alho.
  2. Use e abuse da sopa.
  3. Não coloque a fruta no frigorífico. Pode até trocar a fruta fresca por fruta cozida ou assada, como os marmelos, maçãs e pêras.
  4. Misture compotas de fruta sem adição de açúcar com queijo magro gratinado no forno ouno grill do micro-ondas: o calor do queijo assado conforta o estômago, activa o sabor dacompota e resulta numa combinação extremamente agradável.
  5. Mais uma vez, se gosta de picante, esta é uma boa época para dele usufruir!

Outro cuidado a ter no tempo mais frio é controlar o consumo de bebidas alcoólicas. O vinho tinto sabe melhor, os brandies e as aguardentes confortam, o vinho do Porto sabe bem à sobremesa. Lembre-se que nem todas as calorias vão ser gastas pelo seu corpo para se aquecer. Muitas delas são calorias de conforto, ou seja, adquiridas pelo prazer de comer, pelo sabor da própria refeição. Como sempre, está nas suas mãos controlar o que e como consome. Um copo de vinho para mulheres, dois para homens é o suficiente para nos alegrar e aquecer o espírito.

    Lembre-se: Pode manter o prazer à mesa, continuando a ter uma alimentação equilibrada, sem excessos e sem aumento de peso. E alegre-se, porque pode incluir na sua ementa o bom cozido à portuguesa e a feijoada à transmontana, basta que faça umas pequenas alterações: troque a carne vermelha por carne branca, os enchidos de porco por farinheiras e alheiras, e faça dos vegetais o ponto forte da sua refeição. Desfrute do Outono!

healthy fall recipes
    Deixamos-lhe esta sugestão de um site com receitas outonais variadas e saudáveis (em inglês): Mother Earth Living